Blog do Arcanjo http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br Com leveza, curiosidade e inteligência, o Blog do Arcanjo abre as cortinas para o teatro, propondo um diálogo entre o palco e o mundo da cultura e do entretenimento. Thu, 19 Sep 2019 12:36:54 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Mayra Cardi faz pela primeira vez seu treinamento ‘Você’ aberto ao público http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/19/mayra-cardi-faz-pela-primeira-vez-seu-treinamento-voce-aberto-ao-publico/ http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/19/mayra-cardi-faz-pela-primeira-vez-seu-treinamento-voce-aberto-ao-publico/#respond Thu, 19 Sep 2019 12:36:26 +0000 http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=30966

Mayra Cardi – Foto: Reprodução/Instagram – @miguel.arcanjo UOL

Influenciadora com 3,4 milhões de seguidores no Instagram e também mentora de grandes líderes e celebridades como Anitta, Cleo, Luisa Sonsa e Maiara e Maraisa, Mayra Cardi faz pela primeira vez seu treinamento “VOCÊ” aberto ao público. Será neste sábado (21) e domingo (22), em São Paulo. Ela conta que o grande foco é a inteligência emocional: aprender uma outra forma de pensar a vida e a si mesmo. A empresária promete desenvolvimento de habilidades por meio da comunicação, análises comportamentais e da inteligência emocional.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Roberto Cordovani será policial trans em série do GNT http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/19/roberto-cordovani-sera-policial-trans-em-serie-do-gnt/ http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/19/roberto-cordovani-sera-policial-trans-em-serie-do-gnt/#respond Thu, 19 Sep 2019 11:00:40 +0000 http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=30857

Roberto Cordovani caracterizado como policial Cacá, nas gravações da série As Quatro Estações, prevista para 2020 no GNT – Foto: Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

O ator Roberto Cordovani, famoso por seus papéis femininos e protagonista da peça “A Dama das Camélias”, será um policial transexual na série “As Quatro Estações”, prevista para 2020 no canal pago GNT, apurou a coluna Miguel Arcanjo.

Na trama, Cordovani dá vida a Cacá, policial que precisa lidar com a questão da transexualidade em sua vida e, claro, com a opinião dos outros ao seu redor. A série ainda tem no elenco nomes como Zezé Motta, Gracindo Júnior, Vanessa Gerbelli e Igor Cotrim.

O artista ficou conhecido pelo grande público como o vilão Sebastião da novela “Novo Mundo”, exibida pela Globo em 2017 no horário das 18h.

Nos palcos, ele já deu vida a inúmeros ícones do universo feminino, como Greta Garbo, Eva Péron, Isadora Duncan, Myrna, pseudônimo de Nelson Rodrigues, e atualmente Marguerite Gautier, no clássico “A Dama das Camélias”.

Aliás, a peça pode ser vista até o final de setembro no palco do Teatro West Plaza, dentro do shopping de mesmo nome na zona oeste paulistana. As sessões são sexta, 18h, sábado, 21h30, e domingo, 19h, com ingressos a partir de R$ 25 e R$ 35 em valores de meia-entrada.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Ana Guasque joga humor nos dilemas femininos em Vamos Falar de Amor, Amor? http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/ana-guasque-joga-humor-nos-dilemas-femininos-em-vamos-falar-de-amor-amor/ http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/ana-guasque-joga-humor-nos-dilemas-femininos-em-vamos-falar-de-amor-amor/#respond Wed, 18 Sep 2019 20:44:49 +0000 http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=30943

A atriz Ana Guasque em cena de Vamos Falar de Amor, Amor?, que faz últimas sessões no Teatro Folha – Foto: Felipe Margarido – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

A atriz Ana Guasque entra na reta final de seu monólogo cômico Vamos Falar de Amor, Amor? no Teatro Folha, no shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo. Em foco, os dilemas que as mulheres enfrentam no terreno romântico. A comédia escrita por ela ao lado de Grace Gianoukas, que dirige a obra, conta a história de Marta, mulher que é capaz de fazer loucuras quando está apaixonada, divertindo a plateia. A obra produzida pela Ventilador de Talentos, de Paulo Marcel, pode ser vista toda quinta, às 21h, até 26 de setembro. O fotógrafo Felipe Margarido revela os bastidores da montagem para a coluna Miguel Arcanjo

Compre ingresso para Vamos Falar de Amor, Amor?

A atriz Ana Guasque no camarim de Vamos Falar de Amor, Amor?, que faz últimas sessões no Teatro Folha, às quintas, 21h – Foto: Felipe Margarido – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

A diretora Grace Gianoukas no camarim de Vamos Falar de Amor, Amor?, que faz últimas sessões no Teatro Folha, às quintas, 21h – Foto: Felipe Margarido – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

A atriz Ana Guasque no camarim de Vamos Falar de Amor, Amor?, que faz últimas sessões no Teatro Folha, às quintas, 21h – Foto: Felipe Margarido – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Ana Guasque em cena de Vamos Falar de Amor, Amor?, que faz últimas sessões no Teatro Folha, às quintas, 21h – Foto: Felipe Margarido – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Ana Guasque em cena de Vamos Falar de Amor, Amor?, que faz últimas sessões no Teatro Folha, às quintas, 21h – Foto: Felipe Margarido – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Ana Guasque em cena de Vamos Falar de Amor, Amor?, que faz últimas sessões no Teatro Folha, às quintas, 21h – Foto: Felipe Margarido – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Ana Guasque em cena de Vamos Falar de Amor, Amor?, que faz últimas sessões no Teatro Folha, às quintas, 21h – Foto: Felipe Margarido – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Ana Guasque em Vamos Falar de Amor, Amor?, que faz últimas sessões no Teatro Folha, às quintas, 21h – Foto: Felipe Margarido – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Paulo Marcel, da produtora Ventilador de Talentos, responsável pelo espetáculo, abraça os atores Tadeu Di Pietro e Grace Gianoukas, que assina a direção de Vamos Falar de Amor, Amor?, que faz últimas sessões no Teatro Folha, às quintas, 21h – Foto: Felipe Margarido – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Siga @miguel.arcanjo

 

]]>
0
O Despertar da Primavera volta 10 anos depois: conheça novos protagonistas http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/o-despertar-da-primavera-volta-10-anos-depois-conheca-novos-protagonistas/ http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/o-despertar-da-primavera-volta-10-anos-depois-conheca-novos-protagonistas/#respond Wed, 18 Sep 2019 20:00:11 +0000 http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=30854

Maria Brasil, Thabata Aramal, João Felipe Saldanha e Rafael Telles estão na nova versão do musical O Despertar da Primavera – Fotos: Divulgação Möeller & Botelho – @miguel.arcanjo UOL

Dez anos após ser um grande sucesso do teatro musical, “O Despertar da Primavera” volta em nova produção com estreia marcada para novembro no Theatro Net Rio, em Copacabana, no Rio de Janeiro.

Assim como na versão de 2009, os diretores Charles Möeller & Claudio Botelho apostam no novo. A tarimbada dupla fez testes com mais de mil jovens e escolheu muitos estreantes. No passado, foram revelados no musical nomes como Malu Rodrigues, Pierre Baitelli, Leticia Colin e Rodrigo Pandolfo, entre outros.

A coluna Miguel Arcanjo adianta os novos protagonistas em primeiríssima mão: a cearense Tabatha Almeida, o carioca Rafael Telles, a paulistana Maria Brasil e o paranaense João Felipe Saldanha.

A produção preparou uma surpresa para o elenco e convocou os artistas para mais um dia de audição, mas, chegando lá, eles descobriram que tinham sido selecionados.

Foi a atriz Malu Rodrigues quem deu a notícia a eles. Veja como foi:

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
O Retrato do Bob: Rodrigo Villela aguça olhares para a arte no centro de SP http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/o-retrato-do-bob-rodrigo-villela-aguca-olhares-para-a-arte-no-centro-de-sp/ http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/o-retrato-do-bob-rodrigo-villela-aguca-olhares-para-a-arte-no-centro-de-sp/#respond Wed, 18 Sep 2019 19:24:05 +0000 http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=30913

Rodrigo Villela retratado por Bob Sousa – Foto: Bob Sousa – @miguel.arcanjo UOL

Pelo seu crivo já passaram 12 grandes exposições abertas ao público que aguçaram novos olhares na região de Campos Elíseos, no centro paulistano. Diretor executivo e artístico do Espaço Cultural Porto Seguro, Rodrigo Villela é gestor cultural, curador e editor com formação em Letras pela USP e especialização em edição na Universidade Complutense de Madri. Atualmente, integra a curadoria da mostra em cartaz: “Carlos Moreira — Wrong so Well”Foi lá onde posou para o fotógrafo Bob Sousa com exclusividade para a coluna Miguel Arcanjo.

Bob Sousa é fotógrafo, mestre em artes pela Unesp, pesquisador, crítico e jurado de Artes Visuais da APCA. É autor do livro “Retratos do Teatro” (Ed. Unesp). Desde 2012, retrata em O Retrato do Bob grandes nomes da Cultura e das Artes com exclusividade para a coluna Miguel Arcanjo. Produção: Daniela Hamazaki.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Artistas abrem o camarim da peça Tatianices no Teatro Sérgio Cardoso http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/artistas-abrem-o-camarim-da-peca-tatianices-no-teatro-sergio-cardoso/ http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/artistas-abrem-o-camarim-da-peca-tatianices-no-teatro-sergio-cardoso/#respond Wed, 18 Sep 2019 18:00:27 +0000 http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=30929

A atriz Rita Gutt nos bastidores da peça Tatianices, no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Bob Sousa – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

A peça Tatianices conquista pequenos e adultos no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo. A montagem é inspirada na obra de Tatiana Belinky (1919-2013), que teria completado cem anos neste 2019. Marcello Airoldi assina o texto dirigido por André Capuano e que conta com criação e pesquisa de Deborah Corrêa e Elder Fraga. O fotógrafo Bob Sousa registrou com exclusividade para a coluna Miguel Arcanjo os bastidores do espetáculo que pode ser visto até 13 de outubro, sempre sábado, 15h, e domingo, 16h, com ingresso a preço popular: R$ 20 e R$ 10. Veja quanta beleza.

O ator Gabriel Ivanoff nos bastidores da peça Tatianices, no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Bob Sousa – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

O ator Joaz Campos nos bastidores da peça Tatianices, no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Bob Sousa – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

O ator André Pereira nos bastidores da peça Tatianices, no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Bob Sousa – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

A pequena Ivy Wazlavick com o elenco nos bastidores da peça Tatianices, no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Bob Sousa – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Deborah Corrêa e Elder Fraga nos bastidores da peça Tatianices, no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Bob Sousa – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Ronaldo Dias nos bastidores da peça Tatianices, no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Bob Sousa – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Gilka Verana nos bastidores da peça Tatianices, no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Bob Sousa – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Ivy e Gabriela Wazlawick nos bastidores da peça Tatianices, no Teatro Sérgio Cardoso – Foto: Bob Sousa – Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Crítica: Chaves – Um Tributo Musical ressalta lado triste do personagem http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/critica-chaves-um-tributo-musical-ressalta-lado-triste-do-personagem/ http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/critica-chaves-um-tributo-musical-ressalta-lado-triste-do-personagem/#respond Wed, 18 Sep 2019 12:27:14 +0000 http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=30890

Cena de Chaves – Um Tributo Musical: olhar mais melancólico para a série que diverte gerações – Foto: Stephan Solon/Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Quem vai assistir a “Chaves – Um Tributo Musical” no Teatro Opus, em São Paulo, pode ter uma sensação de estranhamento logo de cara. Afinal, o que vemos a princípio não é a tal vila que povoa a memória afetiva, mas palhaços em polvorosa na entrada do céu. Lá, acaba de chegar o mexicano Roberto Bolaños (1929-2014) — interpretado por Fabiano Augusto —, o criador e protagonista da série exibida com sucesso no Brasil há mais de três décadas pelo SBT.

Tal premissa é o mote que vai acompanhar toda a montagem com dramaturgia e direção musical de Fernanda Maia e direção geral de Zé Henrique de Paula: apresentar o protagonista, sua turma e até mesmo seu criador, todos amados por diversas gerações de brasileiros, a partir de um novo ponto de vista, bem mais questionador e melancólico do que estamos acostumados.

Leia reportagem especial do UOL sobre Chaves – Um Tributo Musical, por Paulo Pacheco

Tal mirada ressalta as características dramáticas — e tristes — do personagem-título, realçando sua pobreza, fome, orfandade e abandono, o que dá um nó na garganta do público e faz chorar copiosamente muitos espectadores, com direito a soluços nas cenas finais.

É como se a dramaturgia e direção quisessem fazer o público enxergar uma dura realidade, bem diferente do envelope fantástico e leve proposto originalmente por Bolaños e que foi, justamente, a razão de seu sucesso.

A releitura é dicotômica em seu próprio tributo, já que não pretende sedimentar e aplaudir o já feito, mas também colocá-lo sob ótica questionadora, como chega a fazer o próprio Bolaños da peça, quando se pergunta como fez humor com um menino naquela situação. É realmente um belo soco no estômago.

Personagens do imaginário popular criados por Bolaños se misturam a palhaços em Chaves – Um Tributo Musical – Foto: Stephan Solon/Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

A superprodução usa Bolaños de veículo para reverenciar o circo brasileiro, muitas vezes esquecido pela grande indústria cultural do país sem memória, sobretudo aqueles palhaços que ajudaram a construir a cena artística nacional, a começar de Benjamin de Oliveira (1870-1954), palhaço negro que no musical é o líder daquele macambúzio céu, interpretado com lisura pelo ator-palhaço Milton Filho.

Apesar da boa intenção, em certos momentos, a interferência brechtiana dos palhaços na história de Chaves parece insistir em roubar a cena do que todos esperavam realmente ver em uma montagem que se chama “Chaves – Um Tributo Musical”. Por vezes, faz com que o musical perca ritmo, o que provoca certo enfadonho no espectador.

É claro que o público sente certo alívio ao poder voltar sem culpa ao riso alienado da infância quando o afinado elenco reproduz no palco episódios do “Chaves” com suas típicas situações simples e divertidas, tanto na vila onde moram quanto na escola frequentada pelas crianças sob comando do Professor Girafales, ambas reconstruídas no palco na cenografia de Eron Reigota e Bruno Anselmo. É preciso ainda destacar o minucioso figurino e visagismo de Fábio Namatame.

Cena coreográfica de Chaves – Um Tributo Musical – Foto: Stephan Solon/Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Mesmo atuando em um conjunto coeso, a atriz Carol Costa se destaca pela verossimilhança e carisma de sua Chiquinha, bem como Mateus Ribeiro impressiona com seu melancólico Chaves, com trabalho de corpo impecável. O Quico de Diego Velloso também demonstra farto estudo de personagem, em uma hábil construção que diverte o público. O trio é, certamente, o melhor de se ver em cena. Por sua vez, Andressa Massei demonstra técnica econômica e precisa na construção de Dona Clotilde, a Bruxa do 71, sendo o destaque entre os personagens adultos.

“Chaves – Um Tributo Musical” é um espetáculo ousado, que faz o teatro se impor sobre a TV, o drama sobre o humor, o épico de Brecht sobre o musical da Broadway. Tal atrevimento artístico é um mérito e leva o público a pensar sobre si mesmo.

Chaves, Um Tributo Musical
Crítica por Miguel Arcanjo Prado
Avaliação: Bom ✪✪✪
Teatro Opus (av. das Nações Unidas, 4777, Alto de Pinheiros, São Paulo, SP). Sexta, 21h, sábado, 16h e 20h, domingo, 15h e 19h. R$ 37,50 a R$ 140. 120 min. Livre. Até 20/10/2019.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Eriberto Leão e Vanessa Gerbelli vivem triângulo amoroso em Fim de Caso http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/eriberto-leao-e-vanessa-gerbelli-vivem-triangulo-amoroso-em-fim-de-caso/ http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/eriberto-leao-e-vanessa-gerbelli-vivem-triangulo-amoroso-em-fim-de-caso/#respond Wed, 18 Sep 2019 11:30:04 +0000 http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=30877

Eriberto Leão e Vanessa Gerbelli na peça Fim de Caso – Foto: Ale Catan/Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Eriberto Leão e Vanessa Gerbelli se unem a Isio Ghelman no palco do Teatro Oi Futuro, no Rio, para encenar a peça “Fim de Caso”. Com um denso triângulo amoroso, o romance de 1951 do britânico Graham Green virou filme em 1999, dirigido por Neil Jordan. Agora, a obra, já traduzida para 25 línguas, tem sua primeira adaptação teatral assinada por Thereza Falcão, sob direção de Guilherme Piva. A temporada vai até 17 de novembro, de sexta a domingo, às 20h, com entrada a R$ 15 e R$ 30. O endereço é rua Dois de Dezembro, 63, no Flamengo, zona sul carioca. A coluna Miguel Arcanjo mostra fotos da montagem em primeira mão.

O ator Eriberto Leão na peça Fim de Caso – Foto: Ale Catan/Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Vanessa Gerbelli na peça Fim de Caso – Foto: Ale Catan/Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

O ator Isio Ghelman na peça Fim de Caso – Foto: Ale Catan/Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

Siga @miguel.arcanjo

 

 

]]>
0
Mostra apresenta olhar de Letizia Battaglia para a máfia italiana http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/mostra-apresenta-olhar-de-letizia-battaglia-para-a-mafia-italiana/ http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/18/mostra-apresenta-olhar-de-letizia-battaglia-para-a-mafia-italiana/#respond Wed, 18 Sep 2019 11:00:27 +0000 http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=30904

A festa acabou na praia de Arenella, Palermo, 1986. Foto de Letizia Battaglia/Divulgação IMS – @miguel.arcanjo UOL

O público paulistano só tem até este domingo (22) para conferir a exposição gratuita “Letizia Battaglia: Palermo“, que exibe 90 imagens da fotógrafa italiana Letizia Battaglia no Instito Moreira Salles (IMS) da avenida Paulista 2424. Nascida em 1935 em Palermo, ela registrou a máfia siciliana durante 30 anos. Com trabalho exibido em instituições como o Centre Pompidou e o Palais de Tokyo de Paris, a italiana criou o Centro Internacional de Fotografia em 2016 nas antigas docas de sua cidade natal, local que já conta com doações de mais de 150 fotógrafos.

“Mais do que uma grande fotógrafa, que dialoga com as questões de seu tempo, Letizia Battaglia nos mostra sua militância política ao denunciar, com a potência de suas imagens, os anos de degradação e corrupção na cidade de Palermo. Da escola do fotógrafo de guerra Robert Capa – na qual a grande fotografia nasce da proximidade com o tema – a fotógrafa nos apresenta, com sua a poética fotográfica, os horrores da guerra urbana italiana”, define o fotógrafo Bob Sousa, mestre em Artes pela Unesp e crítico de Artes Visuais da APCA.

Siga @miguel.arcanjo

]]>
0
Com Hermeto e Gilú, Jazz In Festival SP tem grandes nomes e shows grátis http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/17/com-hermeto-e-gilu-jazz-in-festival-sp-tem-grandes-nomes-e-shows-gratis/ http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2019/09/17/com-hermeto-e-gilu-jazz-in-festival-sp-tem-grandes-nomes-e-shows-gratis/#respond Tue, 17 Sep 2019 21:10:02 +0000 http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/?p=30865

Os músicos Hermeto Pascoal e Gilú Amaral estão no Jazz In Festival – Fotos: Paulo Rapoport e Costa Neto/Divulgação – @miguel.arcanjo UOL

O grande músico Hermeto Pascoal abre na noite desta terça (17), às 21h, a primeira edição do Jazz In Festival no Complexo Cultural Porto Seguro, em São Paulo.

O evento promete agitar até 7 de dezembro o Teatro Porto Seguro, sempre nas noites de terça com grandes shows com ingresso pago, e o vizinho Espaço Cultural Porto Seguro, sempre aos sábados com entrada grátis e feira de comidinhas, oficinas, shows ao ar livre às 17h, e exibição de filmes às 19h.

O músico Gilú Amaral, nome nosso reconhecido na França e na Itália, faz neste sábado (21) às 17h o primeiro show gratuito.

“O jazz nasceu nas manifestações artísticas populares é essa ideia que queremos defender com o Jazz In”, diz Fernanda Bento à coluna Miguel Arcanjo.

“Queremos dar luz à música instrumental e seus estilos, mostrando a importância do jazz e sua relevância dentro da cultura e costumes”, complementa o curador Rodrigo Souza.

Siga @miguel.arcanjo

 

 

]]>
0