Topo
Blog do Arcanjo

Blog do Arcanjo

Categorias

Histórico

Polícia Militar interrompe peça e prende ator em Santos

Miguel Arcanjo Prado

31/10/2016 11h12

Momento da prisão de um ator durante uma peça de teatro em Santos - Foto: Reprodução

Momento da prisão de um ator durante uma peça de teatro em Santos – Foto: Reprodução

Por Miguel Arcanjo Prado

Com armas em punho, a Polícia Militar interrompeu o espetáculo de teatro "Blitz", da Trupe Olho da Rua, em Santos, litoral paulista, neste domingo (30), e prendeu um ator.

A confusão ocorreu às 18h na Praça dos Andradas, no centro, onde a peça era encenada. Os policiais ainda apreenderam os celulares e os equipamentos técnicos do grupo teatral, além da bandeira do Brasil que integrava o cenário.

O ator Caio Martinez Pacheco foi detido por desacato, resistência à prisão e desrespeito com símbolos nacionais, segundo ele mesmo informou em uma rede social, e foi levado ao 1º Distrito Policial. Ele foi liberado no fim da noite, segundo a Polícia Civil.

Antes, artistas fizeram manifestação pelo direito à liberdade de expressão artística no Brasil e contra o que consideraram violenta ação da PM na porta da delegacia.

Artistas fazem manifestação em delegacia de Santos pela libertação do ator preso - Foto: Divulgação

Artistas fazem manifestação em delegacia de Santos pela libertação do ator preso – Foto: Divulgação

PMs não gostaram da peça

Por não gostar do teor da peça, os PMs resolveram interromper a encenação, segundo a Polícia Civil.

Em uma das cenas da peça, que critica a violência policial e do Estado, um corpo é ocultado enrolado em uma bandeira do Estado de São Paulo. O Hino Nacional também é tocado, enquanto a bandeira do Brasil é hasteada de cabeça para baixo. No figurino, os artistas usam fardas e saias. Isso teria deixado os policiais nervosos.

Em vídeo divulgado da confusão e que já teve mais de 100 mil visualizações até a publicação desta reportagem (veja o vídeo mais abaixo), um policial tenta retirar o celular das mãos de uma pessoa que filmava a ação policial em lugar público — o que é permitido por Lei.

Segundo a Polícia Civil, os materiais apreendidos com os artistas foram devolvidos. Apenas a bandeira do Brasil permanece apreendida. A PM em Santos não comentou o caso.

Constituição garante liberdade de expressão

A Constituição garante a liberdade de expressão artística no Brasil. O artigo 5, inciso 9 da Constituição diz: "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença". Prisões de artistas durante uma peça lembram os tempos de ditadura civil-militar (1964-1985), época em que as artes eram submetidas à censura prévia.

Em 2015, em Cascavel, no Paraná, Leônidas Quadra, o Palhaço Tico Bonito, também foi preso por PMs durante uma peça em praça pública.

Na época, os policiais também não gostaram de o texto do palhaço conter críticas à corporação militar. O caso repercutiu internacionalmente, por conta do cerceamento à liberdade de expressão artística. Neste ano, Quadra foi absolvido da acusação de "desacato".

Veja o vídeo com o momento em que a peça é interrompida e o ator é preso:

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Sobre o autor

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes Cênicas pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, TV Globo Minas, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia e Band. Foi eleito duas vezes um dos dez melhores jornalistas de Cultura em Mídia Eletrônica do Brasil pelo Prêmio Comunique-se.

Sobre o blog

O Blog do Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e bastidores do Entretenimento e da Cultura de um jeito leve e inteligente.