Blog do Arcanjo

Categorias

Histórico

Sinto o Cartola conosco, diz Flávio Bauraqui sobre musical no Rio

Miguel Arcanjo

31/03/2017 09h57

Flávio Bauraqui dá vida a Cartola no Teatro Carlos Gomes, no Rio – Foto: Vania Toledo

Por Miguel Arcanjo Prado

Indicado ao Prêmio APCA como melhor ator por este trabalho, agora o ator Flávio Bauraqui vive o compositor Cartola em sua terra, o Rio.

Após conquistar mais de 30 mil espectadores em São Paulo, o musical “Cartola, O Mundo É um Moinho” está em cartaz no Teatro Carlos Gomes, na praça Tiradentes, centro carioca, até 28 de maio.

As sessões são de quinta a sábado, 19h, e domingo, 17h, com ingresso a R$ 70 (quinta e sexta) e R$ 80 (sábado e domingo).

Emocionado com o personagem, que mexe com suas raízes, Flávio Bauraqui, ator gaúcho de 51 anos, conversou com o Blog do Arcanjo do UOL sobre o musical, que lhe rendeu inclusive um convite para voltar à tela da Globo. Ele ainda afirmou que este tipo de produção, que valoriza personagens negros, é o oposto ao processo de genocídio de jovens negros. Leia com toda a calma do mundo.

Miguel Arcanjo Prado – Como é chegar com Cartola à terra dele, o Rio, depois do sucesso em São Paulo?
Flávio Bauraqui – Chegar ao Rio de Janeiro e mostrar para a terra dele sua história é uma coisa emocionante, um grande prazer. Tem uma coisa muito boa, que é a identificação, que é automática das pessoas. Eu me sinto lisonjeado de ser instrumento, assim como meus colegas, desse grande evento onde coisas incríveis e emocionantes acontecem. Uma das coisas mais bonitas que eu acho é esse reconectar do passado, que, na verdade, deixa de ser passado no momento que a gente passa um pro outro esse legado do Cartola; e assim, propor que essas pessoas se reconectem com essa história toda. A energia do artista está viva independente do artista estar vivo ou morto. Então a energia do Cartola está ali presente conosco, nós sentimos ela em cena quando estamos cantando, no olhar das pessoas, na emoção do público. É um momento ímpar na minha vida, confesso que me sinto agraciado por estar sendo esse instrumento.

Miguel Arcanjo Prado – Está feliz?
Flávio Bauraqui – Sim, só agradeço pela oportunidade de fazer teatro e de estar em cartaz, tendo a sorte de mergulhar no universo do samba e reverenciar o mestre Cartola. Uma conexão com minhas raízes, onde me identifico. Todos nós do elenco temos algo em comum: a admiração e o amor pela obra do poeta.

O ator em cena no musical: de volta às raízes – Foto: Vania Toledo

Miguel Arcanjo Prado – Com se sentiu ao ser indicado como melhor ator de 2016 pelo tradicional Prêmio APCA por este trabalho?
Flávio Bauraqui – Fiquei muito feliz pela indicação, eu acho que a indicação já é um grande prêmio. O mais importante é saberem que você existe, lógico que a gente gosta de prêmio também, sem hipocrisias! Mas, confesso que o prêmio, por exemplo, foi chegar uma criança de um grupo, que chama Cineclube Gigóia, e falar pra mim: “olha, o negão ocupando o pedaço!”. Ali, em uma criança, eu percebi que a peça chega nas pessoas de todas as idades e, aquela criança entende o movimento de ocupar o espaço que estava rolando ali. Isso me emociona muito. Uma vez, quando eu estava inaugurando o Centro Cultural Cartola, chegou um contemporâneo do Cartola, um senhorzinho, e ele olhou para mim, apertou minha mão e disse: “Ai, Cartola! Eu estava com uma saudades de você”. Isso tudo é muito bom pro nosso espírito, e eu acho que pra todo mundo, porque não é só uma performance, é um acontecimento e eu fico muito feliz de fazer parte dele.

Miguel Arcanjo Prado – Qual a característica do Cartola que você acha mais marcante? Por quê?
Flávio Bauraqui – A característica que eu acho mais importante  no Cartola é a persistência, a coragem e a certeza de que é possível. Que é o que ele passa pra mim e eu acho que pra muitos brasileiros que percebem. Como dizia o Arthur Bispo do Rosário: “Tudo está aí no mundo, mas é só pra quem enxerga”. Então, é muito bom se enxergar como brasileiro e perceber que nós temos um legado maravilhoso. Cartola e muitos outros grandes compositores fizeram e deixaram esse presente pra todos nós, mas a gente tem que enxergá-los. Com Cartola agora está acontecendo e com outros espetáculos incríveis que acontecem no Rio de Janeiro também e pelo Brasil onde enaltecem o negro, né, o genocídio matando vários negros e jovens e nós estamos conseguindo fazer o oposto disso. Não matar, mas ressuscitar pessoas que são tão importantes para a gente.

Flávio Bauraqui gosta de todo o repertório de Cartola – Foto: Vania Toledo

Miguel Arcanjo Prado – Qual música dele mais gosta de cantar? Por quê?
Flávio Bauraqui – Olha, essa é uma pergunta muito difícil pra mim. Eu não tenho. Eu tenho um amor pela obra inteira. Todas as músicas mexem comigo de uma forma ou de outra, e não tem música do Cartola que eu não goste. Eu gosto de todas, e eu tenho uma questão com essa coisa de escolher o ator número um ou a melhor música. Acho que esse País é muito grande para delimitar a um número um, ele não cabe, né? E acho que a obra do Cartola não cabe nenhuma música nesse posto, seria injusto com a obra dele.

Miguel Arcanjo Prado – Você vai voltar à TV? O que já pode contar?
Flávio Bauraqui – Sobre a TV, sim. Sobre “Filhos da Pátria” [série escrita por Bruno Mazzeo para a Globo, prevista para o segundo semestre de 2017], por enquanto, não posso falar muito; mas estão muito interessante as minisséries que a Globo tem feito com uma qualidade incrível. Me senti premiado de estar nessa série. Foi o período que eu estava terminando a temporada em São Paulo de Cartola e surgiu esse convite incrível! Não sei exatamente quando que vai ao ar, isso é com a Globo. Mas a qualidade é sempre incrível, impressionante. Agora é aguardar e Cartola na veia!

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Sobre o autor

Miguel Arcanjo Prado é jornalista formado pela UFMG, pós-graduado na USP e mestrando em Artes na UNESP. É vice-presidente da APCA. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por TV UFMG, O Pasquim 21, TV Globo, Curso Abril de Jornalismo, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, R7, Record e Record News.

Sobre o blog

O Blog do Arcanjo conta de um jeito leve e inteligente o que rola nos palcos e nos bastidores do mundo do Entretenimento.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Blog do Arcanjo
Topo