Topo
Blog do Arcanjo

Blog do Arcanjo

Categorias

Histórico

Regina Casé vira onça entre mais de 400 peças do 28º Festival de Curitiba

Miguel Arcanjo Prado

2008-02-20T19:09:18

08/02/2019 09h18

A atriz Regina Casé volta ao teatro após 25 anos afastada sob comando de Hamilton Vaz Pereira, que a dirigiu no histórico grupo Astdrúbal Trouxe o Trombone: ela faz "Recital da Onça" no 28º Festival de Curitiba – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Maior e mais importante evento das artes cênicas no Brasil, o Festival de Curitiba chega à sua 28ª edição entre 26 de março e 7 de abril de 2019. Mesmo em tempos difíceis para a cultura, ele demonstra sua força e segue com programação robusta, com mais de 400 atrações. As vendas de ingressos já começam na próxima terça (12) pelo site do evento e também pelo aplicativo Festival de Curitiba 2019, que pode ser baixado no celular.

"Estou feliz em fazer um Festival que seja diverso, que a gente traga espetáculos que abordem temas relevantes da sociedade brasileira hoje. O Festival de Curitiba é um lugar de encontro, de debate, onde cabem todas as ideias, para serem trabalhadas e trocadas. O Festival fica muito feliz em ser, mais uma vez, este grande ponto de encontro da cultura brasileira e internacional", afirma Leandro Knopfholz, diretor e idealizador do Festival de Curitiba, ao Blog do Arcanjo no UOL.

Estrelas do quilate de Regina Casé, Fábio Assunção, Mel Lisboa, Claudia Abreu, Leandra Leal, Nicole Puzzi e Deborah Colker estarão presentes, atraindo a atenção da imprensa de todo o país. Como sempre, o Blog do Arcanjo no UOL acompanhará o evento de perto, conferindo em primeira mão todos os seus fatos e repercussões.

A diretora Bia Lessa e os atores Luiz Henrique Nogueira, Leandra Leal, Cláudia Abreu e Rodrigo Pandolfo, da peça PI –  Panorâmica Insana, que estará no 28º Festival de Curitiba – Foto: Samuel Chaves/Brazil News – Blog do Arcanjo – UOL

Curitiba marcará a volta de Regina Casé aos palcos após 25 anos afastada. Sob direção de Hamilton Vaz Pereira, do histórico grupo Asdrúbal Trouxe o Trombone, ela encena a peça "Recital da Onça".

Diversidade não faltará em mais de 80 espaços da capital paranaense e sua região metropolitana, que receberão gêneros como teatro, música, dança, circo, stand up comedy, performances, oficinas, show de variedades e gastronomia, com atrações internacionais e nacionais em 13 dias de festa da cultura.

Estão programadas mais de 1.500 apresentações, em torno de 390 delas gratuitas e 196 no sistema "pague o quanto vale", em que o público escolhe o quanto paga. O preço máximo das entradas é R$ 70.

Larissa Luz é Elza Soares no musical "Elza", que está na programação do 28º Festival de Curitiba – Foto: David Campbell – Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

A Mostra 2019 com curadoria de Guilherme Weber e Marcio Abreu pelo quarto ano consecutivo traz 27 montagens que investigam a quebra de fronteiras artísticas e refletem o Brasil de hoje.

A abertura ficará por conta da peça francesa "Aquele que Cai (Celui qui Tombe)", uma criação do coreógrafo, bailarino e acrobata Yoann Bourgeois. Ele explora novos princípios da física, colocando seis corpos sobre uma plataforma giratória e suspensa que desce, sobe, balança e gira em torno do seu eixo principal com apenas uma instrução: tentarem manter-se em pé. A força poética calcada na simplicidade promete impactar os curitibanos.

Fábio Assunção e Mel Lisboa estão no 28º Festival de Curitiba com o sucesso "Dogville"- Foto: Manuela Scarpa/Brazil News – Blog do Arcanjo – UOL

Haverá ainda seis estreias nacionais: "As Comadres" – primeiro espetáculo dirigido por Ariane Mnouchkine no Brasil, diretora do Théâtre du Soleil, "Dezembro", "Do Convento a Sala de Concerto", "Relatos Efêmeros da França Antártica", "Sísifo.gif" — primeira colaboração cênica entre Gregorio Duvivier e Vinicius Calderoni — e "Tráfico", do dramaturgo franco-uruguaio Sergio Blanco.

Grandes sucessos recentes dos palcos também aportam em Curitiba, caso do festejado e premiado "Elza", com toda sua potente carga de representatividade. Também estão na programação "Dogville", adaptação para os palcos do filme de Lars von Trier com Mel Lisboa e Fábio Assunção, "PI – Panorâmica Insana", com Leandra Leal e Claudia Abreu, e "Navalha na Carne Negra", clássico de Plínio Marcos feito com elenco totalmente negro com Lucélia Sergio, Raphael Garcia e Rodrigo dos Santos.

Rodrigo dos Santos, Lucélia Sérgio e Raphael Garcia em Navalha na Carne Negra: peça está no 28º Festival de Curitiba – Foto: Sergio Fernandes – Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Ainda na Mostra 2019, os espetáculos "Uma Frase Para Minha Mãe", "Fedra", "Quando Quebra Queima" e "Orquestra Mundana Refugi" terão entrada grátis.

Grupo que já teve sede em Curitiba, a Cia. de Teatro Os Satyros celebra seus 30 anos no Festival. O grupo estreia sua nova grande montagem, "Mississipi", de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, e também outras duas peças: "Todos os Sonhos do Mundo" e "O Rei de Sodoma", além de apresentar o sucesso paulistano "Cabaret TransPeripatético", peça formada apenas por elenco trans e não binário.

Outro grupo que celebra seu aniversário no Festival, dessa vez o de 15 anos, é a companhia curitibana Stavis-Damaceno, que encena quatro espetáculos de repertório: "Homem ao Vento", "Psicose 4h48", "Árvores Abatidas ou Para Luis Melo" e "Artista de Fuga".

Nicole Puzzi está em "Mississipi", peça que celebra os 30 anos do grupo Satyros no 28º Festival de Curitiba – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

O Fringe, a grande mostra sem curadoria com peças de todo o país, segue como sendo o epicentro do Festival de Curitiba, com participação de obras de 13 estados, além de sete montagens internacionais vindas de Argentina, Portugal, Chile e Uruguai.

O Festival de Curitiba ainda mantém seus braços que fazem grande sucesso junto ao público: o MishMash segue divertindo as famílias  com shows de variedades e magia.

O Programa Guritiba foca suas atrações em crianças e adolescentes. Por sua vez, o Risorama, sucesso de venda de ingressos, reúne os principais nomes do stand up nacional. Já o Gastronomix mistura alta gastronomia de grandes chefs com aulas shows e uma programação musical refinada.

O produtor cultural e empresário Leandro Knopfholz, diretor do Festival de Curitiba – Foto: Bob Sousa

Sob comando do produtor cultural Leandro Knopfholz, o Festival de Teatro de Curitiba começou em 1992 com 14 espetáculos e a proposta de promover o encontro das artes com o entretenimento. Desde então, foi palco de estreias nacionais e internacionais que impactaram a história recente do teatro brasileiro e da cultura como um todo. Este ano o Festival de Curitiba é apresentado pelo Banco RCI Brasil, com patrocínio da Junto Seguros, EBANX, Uninter e GRASP.

28º Festival de Curitiba
Quando: De 26/03 a 07/04/2019
Quanto: Os ingressos vão de gratuito até R$ 70
Ingressos: www.festivaldecuritiba.com.br, aplicativo Festival de Curitiba 2019 e nas bilheterias do Shopping Muller e ParkShoppingBarigui.

Siga Miguel Arcanjo no Instagram

Sobre o autor

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, TV Globo Minas, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia, Band, Gazeta e Rede Brasil. É jurado dos prêmios APCA, do Humor, Bibi Ferreira, Sesc Melhores Filmes, Risadaria e Aplauso Brasil. Foi eleito duas vezes um dos dez melhores jornalistas do Brasil na categoria Cultura em Mídia Eletrônica pelo Prêmio Comunique-se.

Sobre o blog

O Blog do Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e bastidores do Entretenimento e da Cultura de um jeito leve e inteligente.