Topo
Blog do Arcanjo

Blog do Arcanjo

Categorias

Histórico

Sucesso no Festival de Curitiba, Gregório Duvivier diz não temer Bolsonaro

Miguel Arcanjo Prado

2009-04-20T19:08:57

09/04/2019 08h57

O ator e humorista Gregório Duvivier estreou com sucesso sua nova peça "Sísifo" no 28º Festival de Curitiba – Foto: Annelize Tozetto – Divulgação Festival de Curitiba – Blog do Arcanjo – UOL

O ator e humorista carioca Gregório Duvivier, 32 anos, estreou no 28º Festival de Curitiba, no último fim de semana, seu mais novo espetáculo, "Sísifo". O texto, autoria dele com o dramaturgo e músico paulistano Vinicius Calderoni, 33, que dirige a obra, busca juntar os antigos mitos gregos e os pós-modernos gifs.

"Falar do agora e sobre as coisas que nos interessam é o que nos moveu, o Brasil de agora tem muito assunto", avisa Vinicius. A premissa inicial é a velha história do homem que transporta uma pedra ao alto de uma montanha e quando lá chega, ela rola ladeira abaixo, e ele volta a repetir todo o processo em um looping eterno. "É o primeiro gif", diz Gregório.

Para ele, a imagem tem tudo a ver com nosso país: "No Brasil, a história não se repete mais como farsa, mas como gifs. Moro no Rio e todo ano tem enchente. Tem uma charge de 1902 que chama a praça da Bandeira de praça da Banheira, porque ela alagava todo começo de ano. O Brasil é um país preso à sua ciclicidade".

Veja imagens da estreia de "Sísifo" no Festival de Curitiba

Gregório Duvivier e Vinicius Calderoni: amigos estão juntos na peça "Sísifo", que estreou com sucesso no 28º Festival de Curitiba – Foto: Annelize Tozetto – Divulgação Festival de Curitiba – Blog do Arcanjo – UOL

"O Festival de Curitiba sempre foi referência. Estar aqui é estar no radar", diz Vinicius, ao celebrar a estreia curitibana do espetáculo com produção de Andrea Alves, da Sarau. "A previsão é estrear em São Paulo em junho, no Teatro Anchieta do Sesc Consolação", adianta com exclusividade ao Blog do Arcanjo no UOL.

Gregório aproveita a deixa do amigo para dizer que gosta de estar nos palcos. "Teatro depende de pé no chão e contato direto com as pessoas", lembra. "O ator não pode perder o contato com o mundo. Fernanda Montenegro é o exemplo máximo. Termina uma peça e fica lá, recebendo todo mundo, conversando, em uma relação horizontal com o público", fala.

Veja imagens da estreia de "Sísifo" no Festival de Curitiba

Na última semana, Gregório lançou nova temporada de seu programa "Greg News", com duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), afirmando que o mesmo é ligado às milícias. Em Curitiba, o Blog do Arcanjo no UOL perguntou como ele lida ao fazer este tipo de declarações, se considera que possa ficar preso a uma bolha política e se sente medo ao falar. Ele respondeu.

"Para mim não é escolha [falar de política], fazer teatro é um ato político. Para mim é uma bolha a pessoa que se isola e escolhe não falar, fazendo uma escolha publicitária e mercadológica de não falar. É uma escolha muitas vezes cerebral, não vou julgar, porque a pessoa precisa pagar suas contas, mas ao mesmo tempo vou julgar, sim. Para mim, falar [de política] é algo especialmente caro. Hoje, falar disso não tem a ver com preferência política, mas com democracia. A gente tem um presidente que está intimamente ligado às milícias, não só pela vizinhança, mas porque elogiou, elogia e condecora miliciano. Temos um presidente que é parceiro de grupo de extermínio. É uma preferência gostar dele ou não?", questiona.

Mas, você tem medo?, insiste a reportagem. "Medo? Não. O medo é a última coisa que um humorista pode sentir. Comédia, sobretudo, só existe em um certo grau de risco, e o teatro também", conclui.

Leia também:
Festival de Curitiba fecha com 200 mil no teatro
Aumento de negros expõe racismo no teatro
Comédia em SP une quatro grandes atrizes
Musical Elza terá novas temporadas no Rio e em SP
Imigrantes e refugiados comovem Festival de Curitiba

Gregório Duvivier, ator e humorista da peça "Sísifo", no 28º Festival de Curitiba – Foto: Annelize Tozetto – Divulgação Festival de Curitiba – Blog do Arcanjo – UOL

Vinicius Calderoni, dramaturgo e diretor da peça "Sísifo" no 28º Festival de Curitiba – Foto: Annelize Tozetto – Divulgação Festival de Curitiba – Blog do Arcanjo – UOL

Enviado especial a Curitiba, no Paraná, o colunista Miguel Arcanjo Prado viajou a convite do 28º Festival de Curitiba.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

Sobre o autor

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, TV Globo Minas, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia, Band, Gazeta e Rede Brasil. É jurado dos prêmios APCA, do Humor, Bibi Ferreira, Sesc Melhores Filmes, Risadaria e Aplauso Brasil. Foi eleito duas vezes um dos dez melhores jornalistas do Brasil na categoria Cultura em Mídia Eletrônica pelo Prêmio Comunique-se.

Sobre o blog

O Blog do Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e bastidores do Entretenimento e da Cultura de um jeito leve e inteligente.