Topo
Blog do Arcanjo

Blog do Arcanjo

Categorias

Histórico

Ex-paquita Pituxita e Joana D'Arc reforçam importância do bom jornalismo

Miguel Arcanjo Prado

2015-05-20T19:13:58

15/05/2019 13h58

Pituxita e Joana D'Arc: as histórias têm outros lados – Fotos: Reprodução/Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Dois casos chamaram a atenção da imprensa e da sociedade nos últimos dias, reforçando a importância do bom jornalismo, fruto de cuidadosa apuração.

O primeiro foi o da ex-paquita Ana Paula Almeida, a Pituxita. No mês passado, ela surgiu em prantos e com cortes no corpo em um emocionado vídeo no Instagram, no qual acusou o marido de violência doméstica.

Boa parte da sociedade e da imprensa comprou a versão da mulher, supostamente vítima. Até Xuxa ficou sensibilizada, e ofereceu proteção à ex-colaboradora.

Contudo, um vídeo divulgado com exclusividade pelo Blog do Leo Dias aqui no UOL tornou frágil a versão da ex-paquita, já que nas imagens ela surge, supostamente, se automutilando. Agora, a Justiça segue em busca da verdade.

Outro caso polêmico foi o da cientista brasileira Joana D'Arc Félix de Sousa, doutora na Unicamp de origem pobre e que afirmava ter feito pós-doutorado em Harvard e ter entrado na faculdade aos 14 anos.

Entretanto, reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo assinada por Felipe Resk e Renata Cafardo nesta quarta (15) mostrou que as duas informações do currículo da doutora eram falsas, bem como o diploma da universidade norte-americana e até mesmo a idade que a pesquisadora informou ter à reportagem.

Por pouco, Joana não foi interpretada no cinema por Taís Araújo, que recusou o papel no filme biográfico por não ter a pele tão escura quanto à da cientista, em nome da representatividade negra. Por ironia do destino, Taís acabou se livrando de um constrangimento maior, já que a personagem, após uma boa reportagem, deixou longe dela o posto de heroína.

Tanto Pituxita quanto Joana D'Arc acabaram, de certo modo, reiterando para todos nós que, mesmo tão combalido ultimamente, o bom jornalismo é imprescindível diante de qualquer história.

Siga Miguel Arcanjo no Instagram

Sobre o autor

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, TV Globo Minas, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia, Band, Gazeta e Rede Brasil. É jurado dos prêmios APCA, do Humor, Bibi Ferreira, Sesc Melhores Filmes, Risadaria e Aplauso Brasil. Foi eleito duas vezes um dos dez melhores jornalistas do Brasil na categoria Cultura em Mídia Eletrônica pelo Prêmio Comunique-se.

Sobre o blog

O Blog do Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e bastidores do Entretenimento e da Cultura de um jeito leve e inteligente.