Topo
Blog do Arcanjo

Blog do Arcanjo

Categorias

Histórico

Crítica: Uma Canção de Amor mostra o humano com olhar sensível e poético

Miguel Arcanjo Prado

11/08/2019 09h37

Roberto Francisco e Henrique Mello em cena da peça Uma Canção de Amor: sensibilidade que merece ser apreciada – Foto: Laysa Alencar /Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Como já diz seu nome, o espetáculo "Uma Canção de Amor" está rodeado de bem-querer — e generosidade mútua — por onde quer que seja encarado e por mais dura que seja sua temática: dois homens prisioneiros, de idades diferentes, cada qual encerrado em seu cárcere privado.

Antes de mais nada, é uma montagem que marca interessante encontro geracional, repleto de diálogo, entre dois expressivos artistas de diferentes trajetórias que se encontram no tempo-espaço do agora: os atores Roberto Francisco e Henrique Mello, ambos talentosos e com perceptível entrega verossímil à cena.

Francisco e Mello são os protagonistas e ainda os dramaturgistas da obra, que congrega poéticos textos sobre a solidão humana pinçados na obra do francês Jean Genet — de quem Francisco fez a histórica montagem paulistana de "O Balcão" em 1969 pelo diretor argentino Victor García.

A sensível direção de Gustavo Ferreira e Rodolfo García Vázquez aposta no talento dos dois atores em cena para que estes possam dizer com propriedade aqueles belos textos, criando marcações sutis que valorizam a encenação e a atuação, como a acertada divisão do público em dois pontos de vista. Isso faz com que o espectador passeie sem maniqueísmos por sentimentos distintos como o desejo, o medo, a decepção, a revolta, a resignação.

Essa dualidade presente na atuação/encenação propõe multiplicidade de olhares e é reforçada por outro grande arista deste espetáculo: Thiago Zanotta, responsável não só por propositiva luz, como também pela cenografia ao lado de Alfredo Corrêa de Sá — este assina também o figurino.

A cenografia e iluminação criam uma atmosfera inebriante e catártica para os personagens/público no momento de ápice da encenação, demonstrando que a técnica, quando usada com aguçada inteligência, é importante aliada na construção da arte.

Espetáculo de nível internacional, "Uma Canção de Amor" é uma peça sensível que merece ser vista por pessoas desejosas em desvendar um pouco mais da humanidade, sem abrir mão da poesia que existe até mesmo nos mais tristes estados de espírito.

Uma Canção de Amor
Crítica por Miguel Arcanjo Prado
Avaliação: Muito bom ✪✪✪✪
Quando: Domingo, 19h. 60 min. Até 25/8/2019.
Onde: Espaço dos Satyros Um (praça Franklin Roosevelt, 214, Consolação, tel. 11 3258-6345).
Quanto: R$ 15 a R$ 30.
Classificação etária: 16 anos

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Sobre o autor

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. É crítico da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), da qual foi vice-presidente. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. Passou por O Pasquim 21, TV UFMG, Rádio UFMG Educativa, TV Globo Minas, Curso Abril de Jornalismo, Superinteressante, Contigo!, Folha de S.Paulo, Agora, Uma, R7, Record, Record News, Rede TV!, Claudia, Band, Gazeta e Rede Brasil. É jurado dos prêmios APCA, do Humor, Bibi Ferreira, Sesc Melhores Filmes, Risadaria e Aplauso Brasil. Foi eleito duas vezes um dos dez melhores jornalistas do Brasil na categoria Cultura em Mídia Eletrônica pelo Prêmio Comunique-se.

Sobre o blog

O Blog do Arcanjo mostra o que acontece e quem é destaque nos palcos, telas, salas e bastidores do Entretenimento e da Cultura de um jeito leve e inteligente.